RSS
Podcast

O Coelhinho Branco

Era uma vez um coelhinho branco que saiu de casa e foi apanhar legumes.
Quando voltou para casa a porta estava fechada.
Bateu à porta e de dentro respondeu a cabra cabrês que disse que lhe saltava em cima e o fazia em três.
O coelhinho ficou assustado e foi pedir ajuda.
Encontrou um boi, um cão, um galo e um porco a quem pediu ajuda mas eles não o ajudaram.
Apareceu a corajosa formiga rabiga e ajudou o coelho.
Ela entrou pela fechadura, saltou para cima da cabra cabrês e furou-lhe a barriga.
A cabra cabrês fugiu a gritar e o coelho convidou a formiga rabiga para comer uma rica sopa de couve.

A cigarra e as formigas

Enquanto as formigas andavam atarefadas, a cigarra passou a primavera, o verão e o outono, a tocar, a dançar e a cantarolar. Chegou o inverno, a cigarra ficou doente e as formigas acolheram-na no seu formigueiro. Ela teve uma oportunidade. Uma história de solidariedade, de cooperação, amizade, de fé…

O sapo e a princesa

A história fala sobre uma princesa que encontra um sapo enfeitiçado enquanto brinca junto ao lago. Esta promete-lhe um beijo se ele a ajudar a encontrar uma bola mas não cumpre a sua promessa. O sapo vai atrás dela, até conseguir o prometido e se transformar num belo príncipe.

O Tubarão na banheira

Um rapaz procura no sótão um par de óculos para o avô e acaba por encontrar um aquário. Decide ir à pesca com o avô para arranjar um novo companheiro para colocar no aquário.Conseguiram pescar um peixinho. O menino achou que o peixinho estava triste porque estava sozinho.Foram novamente à pesca e acabaram por trazer para casa um tubarão. Neto e avô resolvem levar os dois peixes de volta para o mar. Não achando que ficava bem levar o aquário vazio para casa, decidiram pescar pela terceira vez e pescaram um peixe ainda mais pesado.Quando chegaram a casa colocaram-no na banheira.
Por fim, o avô encontrou os seus óculos e ao ver o peixe na banheira deu um enorme grito.

Os Três Porquinhos

Era uma vez, três porquinhos que saíram da casa de sua mãe. Cada um construiria a sua própria casa.
O primeiro porquinho construiu a sua casa com palha. Logo ficou pronta. Chegou um lobo e soprou e derrubou a casa.
O segundo porquinho fez a sua casa com galhos de árvore. Outra vez veio o lobo assoprou e derrubou a casa.
O terceiro porquinho construiu a sua casa com tijolos. Mas, desta vez, o lobo soprou até cansar e não derrubou a casa.
O lobo resolveu descer pela chaminé, mas a lareira estava acesa e ele saiu pegando fogo. O lobo foi embora e os porquinhos ficaram muito felizes, morando na casinha de tijolos.

O Segredo do Rio

Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo, junto a um ribeiro. Ele adorava tomar banho naquele ribeiro, limpo e transparente.
Certo dia, o menino, deitado de bruços, estava a observar o ribeiro e viu um enorme peixe a saltar fora de água.
O peixe, uma carpa, contou-lhe a história da sua vida. O rapaz e a carpa tornam-se grandes amigos e brincavam juntos no ribeiro.